DEFINIMOS COMO CORRIMENTO UMA ANORMALIDADE NA QUANTIDADE OU NO ASPECTO FÍSICO DO CONTEÚDO VAGINAL QUE SE EXTERIORIZA PELOS ÓRGÃOS GENITAIS  EXTERNOS PODENDO SER REFERIDO PELA PACIENTE OU APENAS SER IDENTIFICADO PELO GINECOLOGISTA QUANDO NUM EXAME DE ROTINA.

AS CAUSAS MAIS COMUNS SERIAM : VAGINOSE BACTERIANA , CANDIDÍASE VULVO-VAGINAL , TRICOMONÍASE , GONOCOCIA E INFECÇÃO POR CLAMÍDIA. VEJAMOS CADA UMA DESTAS .

VAGINOSE BACTERIANA

TRATA-SE DE UMA INFECÇÃO POLIMICROBIANA E SUA OCORRÊNCIA DEPENDE DE UM SINERGISMO ENTRE A BACTÉRIA GARDNERELLA VAGINALIS E BACTÉRIAS ANAERÓBICAS VAGINAIS  ( MOBILUNCUS E BACTERÓIDES ) E ESTÁ ASSOCIADA À QUEDA DAS DEFESAS LOCAIS VAGINAIS ( DIMINUIÇÃO DOS BACILOS DE DODERLEIN ) . APARECE EM CERCA DE 50 % DAS INFECÇÕES GENITAIS BAIXAS.

O QUADRO CLÍNICO  SE MANIFESTA COMO CORRIMENTO ABUNDANTE , HOMOGÊNEO , BRANCO-ACINZENTADO E COM PEQUENAS BOLHAS. TEM MAL CHEIRO , QUE PIORA APÓS A MENSTRUAÇÃO E APÓS AS RELAÇÕES SEXUAIS DEVIDO À ELEVAÇÃO DO PH VAGINAL . ACOMPANHA DISÚRIA ( DOR AO URINAR ) , DISPAREUNIA ( DOR NO ATO SEXUAL ) , PRURIDO E DISCRETA INFLAMAÇÃO VAGINAL.

DIAGNOSTICAMOS FACILMENTE ATRAVÉS DAS CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS DO CORRIMENTO , PH VAGINAL  MAIOR QUE 4,5 , TESTE DAS AMINAS POSITIVO ( PINGAMOS HIDRÓXIDO DE POTÁSSIO A 10 % EM GAZE EMBEBIDA PELO CORRIMENTO E UM  ODOR TÍPICO DE  “PEIXE PODRE”  EXALARÁ ) E EXAME MICROSCÓPICO A FRESCO OU ATRAVÉS DO PAPANICOLAOU ( PREVENTIVO ) .

ESTE TIPO DE CORRIMENTO NÃO É CONSIDERADO A PRINCÍPIO DE TRANSMISSÃO SEXUAL E ESTÁ RELACIONADO A FATORES EMOCIONAIS E AMBIENTAIS. TUDO QUE INTERFERE NAS DEFESAS DO ORGANISMO ( PRINCIPALMENTE SITUAÇÕES DE ESTRESSE CONSTANTE )  PODEM OCASIONÁ-LO E ATÉ O USO DE ROUPAS INADEQUADAS COSTUMA SER RECIDIVANTE.

COMO MEDIDAS GERAIS NO TRATAMENTO ORIENTAMOS :  ABSTINÊNCIA SEXUAL , ACIDIFICAÇÃO DO MEIO VAGINAL  ( HOJE JÁ EXISTEM COMPRIMIDOS VAGINAIS DE VITAMINA C ) E USO DE MEDICAMENTOS ORAIS E LOCAIS. GERALMENTE USAMOS UM TRATAMENTO MEDICAMENTOSO PARA O CASAL E APÓS ORIENTAMOS APLICAÇÃO DE VITAMINA C VAGINAL  6  NOITES AO MÊS , POR 6 MESES SEGUIDOS.

ABAIXO ALGUMAS ILUSTRAÇÕES

VAGINOSE BACTERIANA EM USUÁRIA DE D.I.U.

CANDIDÍASE

A CÂNDIDA É UM FUNGO SAPRÓFITA , RESPONSÁVEL POR 20 A 25 % DOS CORRIMENTOS  GENITAIS DE NATUREZA INFECCIOSA . A FORMA MAIS COMUM É A CÂNDIDA ALBICANS ,  SENDO QUE EM 15 A 20 % DOS CASOS AS OUTRAS ESPÉCIES PODEM ESTAR PRESENTES COMO A CÂNDIDA GLABRATA E CÂNDIDA TROPICALIS.

GERALMENTE, ENCONTRAREMOS UM CORRIMENTO BRANCO , ESPESSO , SEM ODOR  , EM PLACAS , ADERENTE E COM ASPECTO DE LEITE COALHADO, PRURIDO INTENSO DETERMINANDO VERMELHIDÃO , MACERAÇÃO E ESCORIAÇÕES NA REGIÃO VULVAR OU PENIANA COM DISÚRIA E DISPAREUNIA ( DOR EM RELAÇÕES SEXUAIS ) .  ESTES SINTOMAS PODEM SER DECORRENTES DA REAÇÃO ALÉRGICA À TOXINA DO FUNGO E SURGEM OU PIORAM NA FASE PRÉ-MENSTRUAL.

PODE ATÉ HAVER A TRANSMISSÃO SEXUAL , PORÉM É PRECISO ESTAR PRESENTES FATORES PREDISPONENTES NA MULHER TAIS COMO : GRAVIDEZ , DIABETES MELITUS , DUCHAS VAGINAIS EXCESSIVAS , VESTUÁRIOS INADEQUADOS , DESODORANTES ÍNTIMOS , USO DE ANTICONCEPCIONAIS HORMONAIS , IMUNODEPRESSORES , ANTIBIÓTICOS E PRINCIPALMENTE ESTRESSE EMOCIONAL.

FAZEMOS O DIAGNÓSTICO BASEADO NO QUADRO CLÍNICO  , EXAME FÍSICO E EXAME MICROSCÓPICO  A FRESCO  OU VIRÁ NO RESULTADO DO EXAME DE PAPANICOLAOU ( PREVENTIVO ).

COMO TRATAMENTO ORIENTAMOS : VESTUÁRIO ADEQUADO , EVITANDO-SE ROUPAS JUSTAS  OU SINTÉTICAS , HÁBITOS DE HIGIENE CORRETOS EVITANDO-SE DUCHAS VAGINAIS E DESODORANTES  ÍNTIMOS , MELHOR QUALIDADE DE VIDA TENTANDO CONVIVER COM O ESTRESSE DO DIA A DIA . QUANTO A MEDICAMENTOS , USAMOS OS ORAIS ( FLUCONAZOL , ITRACONAZOL OU CETOCONAZOL ) E CREMES TÓPICOS . O USO DE ANTI-INFLAMATÓRIOS  NÃO-HORMONAIS É INTERRESANTE POIS AUMENTA A RESPOSTA IMUNE DO (A )  HOSPEDEIRO ( A ) CONTRA OS ANTÍGENOS DA CÂNDIDA . NOS CASOS RECIDIVANTES , TRATAMENTOS MAIS PROLONGADOS DEVEM SER IMPOSTOS E ATÉ O USO DA VACINA ( CANDIDINA) QUE TÊM MOSTRADO DESAPARECIMENTO OU DIMINUIÇÃO DA SINTOMATOLOGIA DOS QUADROS AGUDOS ( USAMOS ESTA VACINA EM DOSES MENSAIS POR QUATRO MESES CONSECUTIVOS ).

LEMBRAMOS QUE ESTE FUNGO ACOMETE MAIS MULHERES DO QUE HOMENS , PORÉM,  HOMENS NÃO CIRCUNCIDADOS ( OS QUE TÊM EXCESSO DE PREPÚCIO NO PÊNIS ) SÃO ACOMETIDOS COM MAIS FREQUÊNCIA.

ILUSTRAÇÕES ABAIXO :



TRICOMONÍASE

REPRESENTA 10 A 15 % DOS CORRIMENTOS GENITAIS E SUA TRANSMISÃO É ATRAVÉS DAS RELAÇÕES SEXUAIS

OBSERVAMOS  NESTES CASOS UM CORRIMENTO PROFUSO , AMARELO OU AMARELO-ESVERDEADO , BOLHOSO E COM FORTE ODOR FÉTIDO,  ACOMPANHADO DE PRURIDO , DISÚRIA E DOR AO ATO SEXUAL. OS SINTOMAS PIORAM NA FASE PRÉ-MENSTRUAL.

DIAGNOSTICAMOS PELA CLÍNICA , EXAME LOCAL  E EXAME MICROSCÓPICO.  O PH  VAGINAL FICA EM TORNO DE 5 A 7 . O EXAME A FRESCO COM SORO FISIOLÓGICO FEITO COM MICROSCÓPIO EM CONSULTÓRIO REVELA O PROTOZOÁRIO ( TRICOMONAS )  FACILMENTE IDENTIFICADO POR SEU ASPECTO FLAGELADO ( COM CAUDA ) E SUA MOTILIDADE .

COMO TRATAMENTO , USAMOS MEDICAMENTOS ORAIS PARA O CASAL ( NITROIMIDAZÓLICOS ) GERALMENTE EM DOSES  ÚNICAS E CREMES VAGINAIS . COMO COADJUVANTE AO TRATAMENTO , A ACIDIFICAÇÃO DO MEIO VAGINAL TÊM GRANDE VALOR .

ABAIXO ILUSTRAÇÕES :


GONOCOCIA

TAMBÉM CONHECIDA COMO GONORRÉIA , É UMA INFECÇÃO GENITAL CAUSADA PELA NEISSÉRIA GONORRHOEAE DE TRANSMISSÃO SEXUAL SENDO O  PERÍODO  DE INCUBAÇÃO DE 2 A 4 DIAS ( TEMPO ENTRE O CONTATO SEXUAL E O APARECIMENTO DOS SINTOMAS ) . PROPAGA-SE RAPIDAMENTE PARA OS ÓRGÃO GENITAIS INTERNOS DA MULHER SE NÃO TRATADO A TEMPO . ACHA-SE QUE A BACTÉRIA SE ACOPLA AOS ESPERMATOZÓIDES FACILITANDO SUA CHEGADA ATÉ CAVIDADE UTERINA , TROMPAS , OVÁRIOS E CAVIDADE ABDOMINAL , PODENDO LEVAR A PELVI-PERITONITE E ABSCESSOS EM TROMPAS E OVÁRIOS OU EM OUTROS LOCAIS.

O QUADRO CLÍNICO É POUCO EXPRESSIVO NAS MULHERES NA FASE INICIAL E MAIS CLARO NOS HOMENS , ONDE VERIFICAMOS UM CORRIMENTO PURULENTO , AMARELADO , SEM ODOR E ACOMPANHADO DE VERMELHIDÃO NA REGIÃO DA URETRA E DOR E ARDOR AO URINAR. NAS MULHERES , SE NÃO TRATADAS A TEMPO  , O QUADRO EVOLUI PARA UMA D.I.P.A ( DOENÇA INFLAMATÓRIA PÉLVICA AGUDA ) E GERALMENTE DEIXA SEQUELAS PRICIPALMENTE NAS TROMPAS , O QUE PODERÁ LEVAR A ESTERILIDADE POR OBSTRUÇÃO DAS MESMAS.

O DIAGNÓSTICO É FEITO PELOS SINTOMAS CLÍNICOS , HISTÓRIA SEXUAL E EXAME BACTERIOLÓGICO ( PRESENÇA DE DIPLOCOCOS GRAM-NEGATIVOS AGRUPADOS  AOS PARES  NO INTERIOR DOS LEUCÓCITOS ) .

O TRATAMENTO SEMPRE SERÁ FEITO À BASE DE ANTIBIOTICOTERAPIA ( PENICILINA , AZITROMICINA , TIANFENICOL E OUTROS ) .

VEJA CASOS DE GONORRÉIA EM MULHERES E HOMENS


INFECÇÃO POR CLAMÍDIA

TRATA-SE DE UMA D.S.T.  CAUSADA PELA BACTÉRIA CLAMYDIA TRACHOMATIS E TÊM QUADRO CLÍNICO SEMELHANTE A GONORRÉIA E MUITAS VEZES AMBAS ESTÃO ASSOCIADAS.

O QUADRO CLÍNICO EM GERAL É MUITO POBRE DE SINTOMAS TANTO EM MULHERES COMO HOMENS , PODENDO SER ATÉ ASSINTOMÁTICO. NAS MULHERES EM QUE A BACTÉRIA SOBE O TRATO GENITAL  , A INFECÇÃO  PODE ACARRETAR SEQUELAS COMO ESTERILIDADE , DOR PÉLVICA CRÔNICA E AUMENTO DO RISCO DE GRAVIDEZ ECTÓPICA ( GRAVIDEZ FORA DO ÚTERO ) .

CONSEGUE-SE DIAGNOSTICAR A INFECÇÃO ATRAVÉS DE TESTES LABORATORIAIS TAIS COMO A IMUNOFLUORESCÊNCIA PARA A CLAMÍDIA OU A CULTURA CELULAR. OUTROS EXAMES SÃO  DE BAIXA ESPECIFICIDADE.

O TRATAMENTE SERÁ A BASE DE ANTIBIÓTICOS ( TETRACICLINAS E SEUS DERIVADOS ) EM DOSE ÚNICA OU POR 7 A 14 DIAS.